terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Alma gêmea


Nos separamos numa vida anterior e desde então passamos a buscar um ao outro no cosmos. O até que a morte nos separe, dito no nosso casamento, não era suficiente para nós. A morte não existe, pelo menos não pra quem ama. Achei você entristecido, coração partido, bichinho arredio como aquela música que ouvi naquele show em que estávamos presente, mas não nos vimos. Lembra? Foi assim que os nossos corações se encaminharam para o reencontro. Você me pegou pra si, cuidou, deu carinho, amor e atenção, porém não entendia que nós éramos aquelas almas que buscavam incessantemente o amor rompido com o nosso desenlace terreno. Talvez seja o esquecimento que nos cobre quando voltamos a habitar a esfera terrestre. Eu, contudo, não esqueci um só instante de todo amor e estou disposto a fazer você relembrar, em cada segundo, que nós somos feitos um para o outro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário