quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Como pode ser?


Eu achava que realmente o tempo curava feridas, fazia-nos esquecer, nos colocava em um estado de memória seletiva em que só o que importa é lembrado ou amnésia temporária, mas não tenho mais tanta certeza disso. Bastou um olhar, pra que tudo pudesse ser trazido de novo à superfície. Lembranças ainda latentes e que eu achava estarem perdidas em um canto qualquer do meu quarto. Conclusão: não se desconstrói um sentimento tão fácil, principalmente se esse tocou a alma, se te fez conhecer o paraíso sem ao menos ter passado pro outro lado, se te fez sentir-se especial diante de tanta gente sem graça. Fácil é ter apenas lembranças, difícil é olhar nos olhos do outro frente a frente e ter uma ponta de certeza que seja de que aquilo não é mais seu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário