sábado, 15 de junho de 2013

Ordem e progresso?



Se antes achava que as manifestações deveriam ser pacíficas e ordeiras, pois dessa forma seriam melhor creditadas hoje não sei se tenho a mesma opinião. Os últimos acontecimentos tem mostrado um novo tipo de cidadão, o compromissado, o que quer honrar o que há escrito na bandeira e que não é cumprido por anos. Do outro lado, mostra governantes e uma classe de militares que confundem os mesmo dizeres de nosso símbolo "ordem e progresso" com truculência e crueldade. Antes das manifestações contra o preço do bilhete único dos ônibus, houve uma manifestação de estudantes de medicina da FTC de Salvador, hiper pacífica e que foi dispersa alegando-se "perturbação da ordem pública" (os estudantes fecharam uma via de acesso próximo a faculdade por barreira humana e protestavam o pagamento dos salários dos professores e melhorias no curso) com balas de borracha e gás de efeito moral. E eu me questiono, onde fica a moral do país? Nos mensalões e nas casas de luxo compradas com dinheiro público? Onde fica a perturbação da ordem? No congresso que aprova leis descabidas e esdrúxulas que satisfazem apenas aos egos inflados de uma parcela ignorante que ocupa aquelas cadeiras? E onde está o progresso? Na melhoria dos ônibus com o aumento dos bilhetes? Não! O progresso do Brasil irá na bagagem dos estrangeiros que vierem assistir a nossa Copa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário