segunda-feira, 3 de junho de 2013

Sofrer


Há uma música de Bethânia em que diz que todo grande amor só é bem grande se for triste. Forte isso, mas começo a acreditar que seja verdade, não que todo amor tenha que ser sofrido, entretanto, todo grande amor (ou o que julgamos ser grandes amores) sempre tem uma dosagem excessiva de sofrimento. Alguns dirão que somos masoquistas, e estarão certos. Temos um prazer inenarrável em sofrer, mesmo que não admitamos. Sofrer porque se ama algo ou alguém que está além do nosso alcance, sofrer por um amor platônico, abdicar de uma vida pela do outro, frustrar-se e entregar-se ao sofrimento.

 Só uma coisa que acho que a música não conseguiu contemplar, que é a nossa capacidade de reagir ao sofrimento. Saímos dele de cabeça erguida, uma, duas, duzentas vezes, tantas vezes assim porque voltamos ao ponto inicial, o sofrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário