sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Não, eu não farei...

Não, eu não irei ficar na sua frente vestido de palhaço tendo uma placa dizendo que te amo pendurada no pescoço, muito menos colocarei um carro de som, nas ruas da cidade ou em frente ao seu prédio, noite e dia, para que assim você compreenda que eu gosto de ti. Não, eu não irei pichar o muro do seu trabalho com refrões de Chico ou Roberto, não irei colocar faixas com sonetos de Vinicius ou poemas de Drummond, próximo ao sinal de trânsito do lugar onde você almoça todos os dias quando sai do seu escritório. Não, eu não irei jogar flores no seu caminho, não comprarei todos os chocolates de uma loja e te darei de presente, não cantarei as mais belas canções de Caetano na pracinha em que vais com as amigas. Não, não farei nada disso para que veja o que é óbvio: TE AMO, assim em letras gigantes que possam cobrir-te inteira e te faça finalmente entender o que não consigo explicar. Não, eu não irei fazer nada disso, mas pra quem te ama tanto como eu, má ideia não seria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário