Postagens

Estranho amor

Imagem
Eu poderia enumerar em uma folha, dessas grandes de papel almaço, frente e verso que te amo porque você consegue realizar todos os meus desejos materiais, além do mais é prestativo, lava a louça quando estou com preguiça e arruma o quarto, por vezes. Ah... além de colocar o café pra mim, trazer água quando peço. Mas isso soa um amor interesseiro e te faz um lacaio europeu que veste seu amo com os maiores cuidados. Não parece a gente.  Então posso afirmar que nenhuma dessas características, que deixariam qualquer pessoa na face deste planeta feliz por tê-lo ao lado, me satisfaz. Na verdade, o meu amor travestido de maluques é por você não parecer tão inteligente quando discutimos política ou televisão, e assim, mostrar minha sabedoria em assuntos do qual me saio melhor. É ver você irritar com músicas famosamente desconhecidas, pelo menos pra seu gosto musical deveras diferente, ou ainda, ouvir palavras nada católicas em um ambiente religioso (sacrilégio que me faz pagar maravilhosas pe…

Problematizações dispensáveis

Imagem
Há um tempo li em algum lugar, talvez nesses livros de autoajuda baratos que vendem nas bancas de jornal e dos quais admito que num passado, não tão distante, fui leitor assíduo, que não se deve exigir de alguém qualidades das quais ainda não possui. Acho essa frase muito pertinente dada à conjuntura (des) humana que vivemos.  Exigimos do outro tantas coisas das quais nem ele e nem nós nos encaixamos ou ousamos possuir (mas cobramos do mesmo jeito), maximizando isso, por vezes, nas relações de amizade. Constantemente, determinamos a forma com que o outro deve agir conosco, sem ao menos entender se nessa relação agimos do mesmo jeito, e frustramo-nos constantemente por nossos interesses não serem alcançados. Fulano não me trata da mesma forma com que eu o trato, não existe reciprocidade em nossa relação e mais um blábláblá que denota uma carência mal curada infinita. A coisa seria mais bem aceita e compreendida se nós não esperássemos demais do outro, se a caixinha de surpresa que é o se…

Brilhe

Imagem
Você tem a mesma luz que o Sol, e, sabe por que ele é tão grandioso e tão importante? Porque ele consegue distribuir sua luz para outros corpos celestes. Sabe quem tem capacidade igual a essa? Você. Sim. Você consegue ser a escada para os outros brilharem, sabe colocá-las pra cima como ninguém e com uma sutileza ímpar. Não acredito que nunca tenha ouvido de alguém o quanto és importante ou ainda se surpreendeu quando alguém disse que gosta muito de ti. Você é luz, enche um ambiente, areja os cantos mofados, aquece os corações gélidos, sua alegria deveria ser patenteada e distribuída em franquias pelo mundo afora. De todas as pessoas que eu conheço no mundo, você é uma daquelas que a gente quer guardar num potinho e ficar por horas olhando. Sim, eu precisava te contar tudo isso e sair dessa minha condição de terapeuta para uma condição de espectadora. Você precisava ouvir isso para que essa tristeza contornável não tire em nenhum momento o seu sorriso caro, como mesmo diz, da boca. O mu…

Queria ser você...

Imagem
Olho gordo, mau olhado... Cruzes. Sete rezas, ramo no corpo. A inveja só é direcionada quando a sua vida é imensamente interessante para o outro, porque o alheio vê em ti qualidades das quais ele quer possuir. Não se inveja o que é ruim ou feio, só se inveja o que parece bom e perfeito, afinal é na comparação que surge essa ideia que a vida do outro é superior a minha e eu preciso olhá-la de um jeito diferente, ganancioso e cruel. O invejoso não se coloca na sua posição, nem ao menos questiona se realmente sua vida é maravilhosa como aparenta. Há uma história de senso comum que fala que um menino desejou a vida aparentemente maravilhosa de outro, sem antes saber realmente como ela o era, e ao ter seu desejo realizado viu que a forma como aquele garoto vivia se deu conta do quanto sua trajetória era muito mais difícil que a sua. Acaba que quando eu quero ser alguém que eu não sou ou maldigo outrem por possuir aquilo que eu almejo, alojo em minha alma uma miséria tão grande que me torno t…

O amor nos muda (e nos emudece)

Imagem
Num passado não tão distante eu estaria aqui escrevendo que você só ama uma vez e que por mais que se encontre outra pessoa esta não conseguiria suplantar esse amor que já não era mais amor, e sim uma lembrança distante, porém presente. Mas nós crescemos e ainda que sustentemos firmemente que nossas escolhas e opiniões são imutáveis, devagar as coisas que sustentavam nossas teses são derrubadas tão rapidamente que não conseguimos salvar nada em absoluto no meio dos escombros. Pois bem, hoje me sento diante dessa folha vazia e digo com toda convicção que estava errado. Difícil admitir isso. Existem sim amores, amigos, lugares, pessoas que são imortais, mas elas vivem em um tempo e em um lugar no seu livro da vida. Com algumas vai até o final, já com outras você deixa onde termina o capítulo, no fim da página perto do ponto final. Foi eterno enquanto esteve presente, mas agora é só uma lembrança, um ensinamento. Complexo é escrever regras sobre o que é amar. O amor se renova, ele é cícli…

Desejo de aniversário

Imagem
Ao assoprar minhas velas imaginárias, de quem já se sente velho demais para ter um bolo cheio de confeitos, balões e chapéus, pedirei mais tolerância para nosso mundo, fecharei meus olhos e com toda a força clamarei por dias com mais notícias felizes que tragédias. Exigirei um lugar onde meus filhos possam ir e vir tranquilos, com pessoas alegres que rissem transmitindo amor por onde passam. Quero mais amor, mais paz em nossas almas, quero a sinceridade no olhar daqueles que nos circunda. Desejo e pronto! É meu anseio, é minha ordem, é minha lei. Almejo poder viver ano após ano em um mundo melhor, ainda que eu saiba lá no fundo que ele está a cada dia mais longe de existir, mas tenho esperança, e quem a tem, tudo consegue, tudo sonha.

A voz das estradas

Imagem
O menino arruma cuidadosamente sua mochila. Era uma manhã quente de verão e ele tentava acomodar nos espaços já cheios de sua bagagem algumas coisas que achava importante. Aperta daqui e dali, puxa rapidamente o zíper do compartimento maior, e pronto. Olha por um momento, em silêncio, o espaço que outrora estava cheio, agora se esvaziar a seus olhos. Respira, coloca sua mochila nas costas, toma seu casado e sai do ambiente. Sai em busca do porvir. Mergulha no desconhecido. Senta ao lado de sua mãe entre o cachorro e a marcha velha da caminhonete conduzida por seu pai. Olha pros dois, que o retribuem com um sorriso. Ele entende. O balanço constante do carro tentando desviar dos buracos da rodovia o faz despertar, uma cômoda e tranquila vida, nem sempre é feliz. Transformações são necessárias, ainda que bruscas como essas. Os buracos da estrada lhe diziam entre um balanço e outro do carro que uma sacudida desperta e todo fim é um recomeço. Mudar, recomeçar e viver são as três leis univer…