domingo, 25 de maio de 2014

Sim, eu acreditava...

Sim... eu acreditava em nós. Acreditava que sairíamos de um conto de fadas qualquer e transformaríamos isso em realidade. Acreditei que seria possível ver todos os dias o seu sorriso ao levantar e que travaríamos brigas homéricas durante o sono ora disputando o travesseiro ora disputando o cobertor. Achei que seria possível viver cada história das comédias românticas do cinema, sermos personagens daquele livro enorme de Machado que você ostenta na cabeceira e que sei que nunca leu. Mas não aconteceu. E eu continuo aqui, talvez não mais acreditando em nós, mas na certeza de que te ver feliz me faz feliz...



Júlia Siqueira

Nenhum comentário:

Postar um comentário