segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Você colhe aquilo que semeia.

É inegável afirmar que Jesus é o homem mais inteligente que passou por esse mundo, uma vez que suas palavras ainda ecoam em nossa existência de modo inimaginável. Simples filho de carpinteiro e de uma dona de casa, Ele preferiu uma vida de sábio, comedido em palavras, mas profundo nelas. Certa vez ele proferiu a seguinte máxima: “Pedi e vos serás dado, batei e serás vos aberto. E qual entre vós é o homem que pedindo o filho um pão lhe dará uma pedra?” Existe uma lógica simples e profunda em tais palavras: você colhe justamente aquilo que você planta, ou melhor, você tem justamente aquilo que você atrai e pede para a sua vida e tem a resposta imediata daquilo que fora solicitado, numa explicação espiritualista da lei do retorno.
Se você planta amor terá ele em dimensões multiplicadas, mas se planta ódio colherá aquilo que você fez brotar e regou. Portanto pra que vitimizar-se de algo que foi escolhido por ti? Isso é o mais difícil nas já complicadas relações humanas. As pessoas criam suas próprias tempestades e depois reclamam quando chove. Mas não era justamente isso que queria? Por que lamentar-se ou se colocar como vítima das situações que criou?
Às vezes não existe um culpado senão você mesmo para as coisas que andam acontecendo em sua vida. Cora Coralina dizia que fez a escalada da montanha da vida, removendo pedras e plantando flores e como ela, é melhor plantarmos coisas que embelezam a vida de quem convive conosco que construir um muro ao nosso redor sem que estas possam ver realmente o que somos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário