sábado, 27 de fevereiro de 2016

Viajar é mudar a roupa da alma.

Lembro-me de minha primeira viagem. Mãos suando, coração a mil, ansiedade a flor da pele. Eram poucos quilômetros, mas isso não importava, era a oportunidade de ver as coisas sobre outro prisma. Os anos passaram, a quilometragem mudou, agora lugares mais distantes e culturas e hábitos cada vez mais diferentes, meu coração, entretanto, ainda acelera, o nervosismo ainda acontece de maneira igual. Viajar é dar umas férias a alma, é uma oportunidade de sair do rotineiro e dar asas ao viver.  Sinto a cada dia que a minha alma é do mundo e meu coração não tem país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário