quarta-feira, 16 de maio de 2018

Mães de todo o mundo, uni-vos!


Mães não precisam viver uma vida inteira devotada a seus filhos para serem reconhecidas como tal. Nem precisam renunciar a sua sexualidade para entrar se enquadrar a um paradigma ultrapassado de revistas femininas de 1910. Muito menos renunciar a si mesma para que seus filhos tenham suas necessidades atendidas ou largar o trabalho para voltar-se para o lar. Mãe é um dos seres mais importantes do mundo, mas não ser mãe não te faz pior que qualquer outra mulher deste planeta.
Coloquem isso na cabeça de vocês. Mães são mulheres e antes do seu sexo as definir como tal, elas são pessoas, seres humanos com vontades, desejos, sonhos, angústias, alegrias e frustrações. Elas precisam sair da sombra de alguém, elas precisam deixar que vocês se virem e esquentem a sua própria comidinha, pois precisa também se arrumar para uma festa com as amigas. Ela vai te ensinar várias coisas para que você consiga se virar sozinho e não seja um imbecil dependente. Chega dessa de mãe é sinônimo de abnegação e submissão à vontade do outro. Mães do século XXI, empoderem-se! Você pode continuar sendo feminina, trabalhar no que quiser, ter uma vida sexual ativa, sair para se divertir e ainda assim amar o seu filho e fazer o que está ao alcance por ele. Antes de tudo você pode ser feliz! Então, SEJA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário