quinta-feira, 26 de maio de 2011

Nem Freud explica...


      Com base em considerações empíricas, acabo de concluir que se é liberado um hormônio diferenciado no ser humano quando ele está namorando. O reflexo disso é que quando você está solteiro não é notado por ninguém, a menos que esteja vestido de maneira esquisita e roupas de cores psicodélicas, arrematado por um moicano de quase 1 metro na cabeça (difícil de não ser notado assim), no entanto quando está namorando todos os olhares param em você. Parece que o mundo resolveu lembrar que você existia no momento em que você resolveu namorar. Um pouco estranho isso, mas a pura realidade.
     Muitos, pegando carona nessa ideia, tentam a todo custo forçar a situação colocando uma aliança no dedo para demonstrar compromisso, mas essa tática só funciona nos filmes (Em Esposa de Mentirinha, Adam Sandler passou o rodo na geral e terminou com Jennifer Aniston!), porque na vida real é bem (e muito!) diferente. 
      Fica a dica: Não precisa mentir, forçar a barra, ser o que não é pra ser notado! Seja você mesmo! (tô assistindo filme demais!). Não traia! Trocar o que é certo pelo duvidoso porque é mais gatinha que a sua namorada e tá te dando um mole é coisa de gente sem personalidade, e o que é oferecido demais nem sempre é muito bom! 
    Não crie neuras! - Eu preciso namorar! - Agora que tô namorando eu tenho mais que curtir quem me quer! Vai besta nessa, sua namorada te larga e você fica a ver Titanic's! E enquanto você não encontra a sua Alma Gêmea (eu parei de acreditar que exista uma depois que a novela acabou!) que custa sair a procura?





Um comentário:

  1. boa idéia... agente tem que procurar mesmo , tentar até achar a alma gêmea( fala sério)...rsrrsrsrssrsr

    ResponderExcluir