domingo, 22 de novembro de 2015

Calado


Eu que antes escrevia por longas horas a fio, hoje não consigo mais escrever tanto quanto outrora. A culpa? Você. Não consigo talvez colocar no papel as coisas que passamos juntos ou descrever com toda minúcia e detalhe o que acontece quando estamos juntos. Por quê? - pergunto-me. Talvez seja porque qualquer romance de José de Alencar seria fichinha para nosso amor, precisando com toda certeza de toda a literatura romântica e seus velhos chavões e melodramas. Então me calo, mesmo querendo pichar os muros com as mais bregas declarações de amor. Calo-me mesmo com o coração gritando músicas de cantores desconhecidos. Calo-me para planejar viagens, ver caminhos e sonhar com meu futuro. E eu que não acreditava em vidas passadas, passo o tempo calado, sem conseguir escrever, planejando minhas vidas futuras agora que te encontrei. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário