Cicatriz

"[...] nunca conheci uma única pessoa que não traga no coração uma dor em carne viva, um pranto que ainda escoa em silêncio ou uma cicatriz para sempre falante. O que varia é a maneira que cada um de nós escolhe para lidar com isso a cada instante que o tempo desembrulha. Um jeito é, ainda assim, investir na vida; outro, é investir na morte. Um jeito é, por causa de tudo, alimentar mais o medo; outro, é apesar de tudo, alimentar mais o amor. Nenhum deles é fácil, mas a textura de cada caminho é diferente".

Ana Jácomo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A gata e o periquito: Uma fábula de amor

O olhar do menino

Caetano não é pra high-techs