segunda-feira, 18 de junho de 2012

Ego insano



Não sou legal, sou eu mesmo, uma intersecção de sentidos que não tem sentido algum, cheio de manias, desejos malucos, conceitos próprios, gestos e ações estranhas. Não nasci pra ser entendido, nasci pra ser amado. Se não me ama, deixe-me. O meu amor próprio é maior que as migalhas que podes me oferecer. Não quer me deixar? Tudo bem! Ninguém consegue viver muito tempo sem mim e eu ser interessante pra você é um conceito que mais cedo ou mais tarde você se daria conta. Nem eu mesmo consigo desgrudar da minha presença, já se tornou quase que um desejo sexual que sinto pela minha capacidade de ser tão eu, tão destaque em meio a tanta gente opaca e sem graça. Mas não sou legal, já disse, infelizmente ainda não inventaram um adjetivo tão bom que consiga por si só me descrever e enquanto não inventam eu uso o eu mesmo, porque o termo perfeição já utilizei por um tempo e já está meio fora de moda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário