sexta-feira, 2 de março de 2012

A fini

Quebrei a cara mais uma vez! Doeu? Não senti! Deve ter sido a anestesia dos venenos antes provados em doses homeopáticas quase que imperceptíveis, mas que estavam ali. De qualquer forma foi melhor assim, indolor! Livrei-me daquilo que me impedia o riso, a simpatia e só enchia meu pensamento de coisas do tipo “como alguém pode ser assim?” Nem por isso desisti das pessoas. Há gente de todo tipo, uns saudáveis outros doentios, mas em meio a toda convivência com elas tiramos boas lições. Nada nessa vida se perde minha gente, nem os fios da sutura que conserta minha cara agora. Vai passar? Já passou! Ufa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário