sábado, 22 de setembro de 2012

Dom



Um sorriso franco, sincero, com duas covinhas do lado de cada bochecha quando se é aberto para o mundo. Um coração gigante desses que a caixa torácica não suporta, cheio de coisas boas para dar, vender, emprestar e ainda caber em si e não esgotar. Um jeito cativante de ser, de sonhar, de falar, de se enraivecer. Alguém que só de olhar dá vontade de cuidar pra vida inteira.

Um comentário:

  1. Ti fofinho! Preciso falar com vc inbox!

    ResponderExcluir