Enquanto

Enquanto eu estiver lhe procurando pelas ruas, vielas, travessas e bairros dessa cidade, eu me importo com você. Enquanto eu estiver falando horas contigo, reclamando, chorando, gritando, sofrendo por ti e vivendo para ti, eu me importo contigo. Enquanto meus olhos cruzarem o seu buscando ali naquele universo castanho uma luz pra me guiar, saberás que estou direcionando o seu querer para ser o meu guia. Mas saibas, que quando isso já não mais existir, quando todas as luzes da casa forem apagadas e só restar o latido do cachorro no quintal, e tudo ali for um total silêncio, pode entender ou busca uma forma para compreender, que tudo isso que existia já não é mais nada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A gata e o periquito: Uma fábula de amor

O olhar do menino

Me chame do que quiser