quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Completude



Quando o telefone toca, minhas mãos suam, como se elas inconscientemente já sentissem o calor que vem ao meu coração quando sei que é você chamando do outro lado da linha.
Quando seus olhos pousam nos meus e eu disfarço com um sorriso de canto de boca, são os meus órgãos dos sentidos mandando sinais para o meu cérebro e coordenando minhas emoções de maneira tão perfeita, no tocante de indicar que você me bagunça de tal forma, que consegue apenas com o olhar me despir por inteiro.
Quando você está perto de mim, tenho a certeza de que somos um só. Dois seres distintos, fazendo morada em um lugar só e em dois ao mesmo tempo. Bem e mal, amor e ódio, calmaria e tempestade, fogo e gasolina, yin e yang, eu e você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário