terça-feira, 30 de julho de 2013

Conselhos, amores e gênios (ou Tempo para o amor)

Se conselho fosse bom ninguém dava, vendia, - quem nunca ouviu esse famoso dito popular? Mas contrariando a voz do povo, que dizem que é a voz de Deus - desculpa Deus, sempre sinto pena de Você nessa comparação – selecionei aqui o conselho que todos nós deveríamos saber ou sabemos e não colocamos em prática: NÃO SE APAIXONE! ISSO É COISA DE GENTE BURRA! Assim escrito CAPS LOCK pra ver se nós, pobres mortais brincando de ser deuses, conseguimos por fim entender.
Explico. Já viu pessoas inteligentes se apaixonando? Nunca vi. Pelo menos não consigo lembrar algum gênio da humanidade que tivesse alguém pra ter uma DR no almoço, uma cobrança no fim de um dia de trabalho, um ciúme bobo de um ‘like’ numa foto de rede social. Jesus não quis se envolver em problemas de relacionamento e É o Homem que É. Você acha que Steven Jobs criou o IPHONE numa briga com a namorada, por não ter sei lá esquecido o dia do aniversário de 2 meses de namoro? Não.
As pessoas mais felizes são as mais solitárias, isso é fato, ainda não comprovado cientificamente, mas com certeza um dia será. Às vezes você está lá apaixonado, vivendo uma relação que pra você é maravilhosa, quando na verdade está mais solitário que um ermitão no deserto. Solidão a dois é osso que nenhum cachorro gosta de roer. Então, coloque sua força em algo que eleve o seu nome. Até o poeta fica triste imaginando os amores que não teve, por opção, e fica assim famoso pela sua poesia. E você aí se apaixonando? Até quando? Conselho dado: Viva a solidão! E seja feliz, ou pelo menos tente ser.

Júlia Siqueira/ Taynan Brandão

Nenhum comentário:

Postar um comentário