terça-feira, 2 de julho de 2013

O menino que lia pessoas


Comecei a ver que algumas pessoas são poesias, só isso! Ora de extrema beleza, com rimas e métricas perfeitas ora desordenadas conforme a vontade do autor. Assim, estou tentando aprender a ler a vida diferente do que meus olhos enxergam! (confuso isso, bem verdade). Querer que os outros fossem como eu queria, fez com que tudo entrasse em atrito. Não quero mais isso, nem com você nem com ninguém, quero apenas ler as entrelinhas, as poesias, a pessoa, as pessoas especiais e poderia bem começar por você.

João Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário