segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Presença

O que eu quero? Você! Desse jeitinho... Olhos caídos perdidos em algum ponto do planeta, distante de tudo e próximo a mim. Sorrindo de preferência, gargalhando se possível, mas você... Num cinema lotado em que eu possa visualizar, além do filme, só nós dois. Mãos se encontrando, cabeça pousada em meu peito, coração batendo num ritmo só, sincronizado perfeitamente como as nossas frases por vezes soam em uníssono ao telefone. Ou por aí mesmo na sua casa, lendo planilhas no seu computador, enquanto me diz no MSN coisas como “eu nunca amei alguém assim antes”. Pois é... Mas enquanto existir essa tal de distância, continuo materializando as formas de sua presença. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário