domingo, 4 de dezembro de 2011

Soprando certezas

Janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro, outubro e novembro. Sonhos, desilusões, amores, medo, insegurança, coragem, alegria, choro, trabalho, dor. Todos esses sentimentos e ações nos acompanharam em cada instante desse ano, levando-nos ora ao desespero ora à felicidade. E no final de tudo afirmamos a nós próprios que deveria se ter mais uns meses pra consertar o que foi feito, pra dizer o que não foi dito, pra chutar o balde quando se silenciou.
Foi então que dezembro soprou no meu ouvido palavras que me diziam que todas as dificuldades desse ano estão acabando. E janeiro lá de longe me acenou, e em suas mãos trazia uma faixa que dizia: - Esperanças novinhas em folha, logo aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário