sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Amores possíveis

E eu sonhava com uma história de amor única, uma da qual eu fosse o protagonista e que ela pudesse ser tão linda quanto as do cinema ou dos livros que leio. Mas não acontece assim. Primeiro porque essas belas histórias acabam quando as luzes do cinema se acendem, as cortinas se fecham e somos obrigados a ir cuidar de nossas vidas, ou quando o livro cai, se fecha e dentro dele as narrativas ficam aprisionadas. Agora, quero amores reais, com pequenos finais felizes a cada fim do dia, com “eu te amo” inesgotáveis, beijos infinitos. Amores possíveis, vivências reais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário