terça-feira, 8 de novembro de 2011

E tudo eram flores...

De início me sentia como se vivesse em um jardim florido. Era acordado todos os dias com o cheiro das rosas, a alegria das begônias e a simplicidade dos girassóis. Mas o tempo passou, o jardim não foi cuidado e as ervas daninhas se apossaram daquilo que um dia pra mim foi belo. As sementes do que foi plantado estão ainda aqui esperando água, calor e carinho, embora a sua apatia demonstre que nada disso será possível. O que faço? Abandono o jardim de coisas bonitas que um dia me deu um brilho intenso no olhar ou risco o fósforo nas folhas secas e espero tudo virar cinzas e pó? Não depende só de mim, afinal as duas decisões são definitivas. Depende de nós!
Reconstruir ou destruir? Eis a questão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário