domingo, 6 de novembro de 2011

Um brinde

Leve batida com um talher na taça de cristal e o anfitrião diz: - Sentemos hoje a mesa com a hipocrisia e brindemos à futilidade das pessoas, ao apodrecimento das relações familiares, a efemeridade das relações humanas, à falta de amor ao próximo, à escassez de sentimentos e por fim às mentiras ludibriantes e às atenções mascaradas e cheias de falsos interesses. Quem se sentir à vontade para fazer outro brinde, por favor, o faça. Todos se calaram. Alguém que estava acabando de chegar ao local se pronunciou: - O silêncio calou a voz de todos que se acostumaram a viver em meio a tudo o que acabou de ser dito. Eu não! Até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário