terça-feira, 1 de novembro de 2011

Um beijo


O olhar. O desejo. As bocas se atraem como se fossem ímãs. Ímãs humanos. Sedentos. À procura do encaixe perfeito. A respiração próxima. O toque. O sentimento. Os olhos se fechando. Talvez eles se fecham pra poder procurar dentro da alma o mecanismo que consiga diminuir a pulsação do coração. Esse coração parece que pula feito uma criança numa cama elástica. Então, a separação. A vontade da repetição. O carinho, o amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário